???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/380
Tipo do documento: Dissertação
Título: Influência dos acessos endodônticos ultraconservadores na eficácia do tratamento endodôntico e na resistência à fratura de pré-molares superiores
Autor: Silva, Adilson Alves da
Primeiro orientador: Silva, Emmanuel João Nogueira Leal da
Primeiro membro da banca: Moreira, Edson Jorge Lima
Segundo membro da banca: Antunes, Henrique dos Santos
Terceiro membro da banca: Belladonna , Felipe Gonçalves
Resumo: Objetivo: Avaliar a influência das cavidades de acesso endodônticas ultraconservadoras (AEUs) na localização dos canais radiculares, na eficácia da instrumentação, obturação e na resistência à fratura de pré-molares superiores birradiculares; o tempo necessário para instrumentação e obturação também foi avaliado. Cavidades de acesso endodônticas tradicionais (AETs) foram usadas como referência para comparação. Metodologia: Vinte pré-molares superiores birradiculares extraídos foram escaneados com microtomografia computadorizada e alocados em dois grupos, com base em características anatômicas semelhantes dos canais, de acordo com a forma de acesso endodôntico: AEU ou AET (n = 10). Então, os dentes foram montados em um simulador odontológico e acessados de acordo. A localização do canal radicular foi realizada com auxílio de microscópio operatório e pontas de ultrassom. Após o preparo do canal radicular com os instrumentos Reciproc Blue R25, os espécimes foram novamente escaneados. Área de canal não instrumentada e acúmulo de debris foram analisados. Após a obturação do canal radicular e restauração da cavidade, o tempo total necessário para realizar o tratamento endodôntico foi registrado, os espécimes foram escaneados novamente, avaliando a capacidade de remoção de material obturador e a qualidade das obturações radiculares; em sequência os mesmos foram submetidos ao teste de resistência à fratura em uma máquina de teste universal. A carga máxima e o padrão de fratura (restaurável ou não restaurável) foram registrados. Os dados foram analisados estatisticamente por meio do teste Shapiro-Wilk e t de Student, com nível de significância de 5%. Resultados: Todos os canais radiculares foram localizados em ambas as modalidades de acesso. A porcentagem de áreas não instrumentadas do canal não diferiu significativamente entre os grupos AEU e AET (P> 0,05). No entanto, o grupo AEU foi associado com maior porcentagem de debris acumulados após o preparo dos canais quando comparado ao grupo AET (P <0,05). O tempo necessário para realizar o tratamento endodôntico foi maior no grupo AEU quando comparado ao grupo AET (P <0,05). Não houve diferença nos espaços encontrados na obturação (P>0,05), no entanto o grupo AEU apresentou maior percentual de material obturador não removido na porção coronária do que o grupo AET (P<0,05). Não houve diferença estatística em relação a resistência à fratura entre os grupos (P> 0,05). Padrões de fratura não restauráveis foram observadas em todos os espécimes de ambos os grupos. Conclusão: Não houve benefícios associados aos AEUs. Essa modalidade de acesso nos pré-molares superiores birradiculares resultou em maior porcentagem de debris acumulado após o preparo, exigiu maior tempo para a realização do tratamento endodôntico e pior limpeza da câmara pulpar. AEUs não aumentaram a resistência à fratura dos elementos dentais tratados endodonticamente.
Abstract: Aim To evaluate the influence of ultraconservative endodontic cavities (UECs) on root canal detection, instrumentation efficacy and fracture resistance assessed in biradicular maxillary premolars. Traditional endodontic cavities (TECs) were used as reference for comparison. Methodology Twenty extracted intact biradicular maxillary premolars were scanned using micro-computed tomographic imaging, pair-matched based on similar anatomic features of the canals, and assigned to the UEC or TEC group (n = 10/group). Then, teeth were mounted on mannequin heads and accessed accordingly. Root canal detection was performed under an operating microscope and ultrasonic troughing. After root canal preparation with Reciproc Blue R25 instruments, the specimens were scanned again. Non-instrumented canal area and accumulation of hard tissue debris were analyzed. After root canal filling and cavity restoration, the total time required to perform endodontic treatment was recorded, specimens were scanned again and after the specimens were loaded to fracture in a universal testing machine. The maximum load at fracture and fracture pattern (restorable or unrestorable) were recorded. Data were statistically analyzed using Shapiro-Wilk and Student´s t test with a significance level of 5%. Results All root canal were localized for both access modalities. The percentage of non-instrumented canal areas did not differ significantly between UEC and TEC groups (P > 0.05). However, UEC group was associated with higher percentage of accumulated hard tissue debris after preparation when compared to TEC group (P < 0.05). Time required to perform root canal treatment was higher in the UEC group when compared to the TEC group (P < 0.05). No differences was observed in root canal filling voids (P<0.05), however UEC present higher unremoved filling material at pulp chamber when compared to TEC (P<0.05). There was no difference regarding the mean load at fracture among the UEC and TEC groups (P > 0.05). Unrestorable fractures were observed in all specimens of both groups. Conclusion The current results did not show benefits associated with UECs. This access modality in biradicular maxillary premolars resulted in higher percentage of accumulated hard tissue debris after preparation, required higher time to perform root canal treatment and worse cleaning of pulp chamber. UECs did not increase the fracture strength of endodontically treated teeth.
Palavras-chave: Odontologia
Endodontia
Canais radiculares
Microtomografia computadorizada
Resistência à fratura
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS DA SAÚDE
ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Grande Rio
Sigla da instituição: UNIGRANRIO
Departamento: Unigranrio::Odontologia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citação: SILVA, Adilson Alves da. Influência dos acessos endodônticos ultraconservadores na eficácia do tratamento endodôntico e na resistência à fratura de pré-molares superiores. 2019. 60 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade do Grande Rio, Escola de Ciências da Saúde, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/380
Data de defesa: 29-Apr-2019
Appears in Collections:Coleção de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Adilson Alves da Silva.pdfCompleto2,22 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons