???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/122
Tipo do documento: Dissertação
Título: Identidade social e lógicas institucionais do funcionalismo público
Autor: Carvalho, Rúbia Walquiria de
Primeiro orientador: Rossoni, Luciano
Primeiro membro da banca: Rossoni, Luciano
Segundo membro da banca: Barros, Denise Franca
Terceiro membro da banca: Oliveira , Lucia Barbosa
Resumo: Este trabalho teve como objetivo descrever como os vínculos empregatícios e suas lógicas subjacentes constituem a identidade social de funcionários de uma instituição federal da área da saúde, situada no Rio de Janeiro. Foi empregada pesquisa do tipo qualitativa, utilizando o instrumento de coleta de dados para a realização de entrevista semiestruturada, baseada em três categorias: lógicas institucionais, funções e atividades e identidades. Quanto à lógica burocrática, verificou-se que é mais comum aos funcionários de nível médio, independentemente do tipo de vínculos. Já a Lógica Gerencial é mais comum entre os profissionais contratados por fundação pública e servidores públicos, ocupantes de cargos de nível superior. Também foi possível concluir que, em relação à autoimagem, a grande maioria dos entrevistados se vê como funcionário padrão e valorizam a sua atuação profissional. Quanto a identificação dos funcionários em relação ao outro, os contratados por empresa privada, assim como os contratados por fundação pública, vêem o servidor público como acomodado, ausente e pouco responsável, em função da estabilidade. Tanto os contratados por empresa privada como os servidores públicos consideram os funcionários da fundação como especialistas, com vasto conhecimento técnico, valorizados, possuidores de altos salários e flexibilidade. Já os servidores públicos e os contratados por fundação pública compartilham a opinião que os funcionários contratados por empresa privada, trabalham pela necessidade de manterem seus empregos, sendo vistos como “tarefeiros”, que atuam na base da coerção, tendo em vista a falta de estabilidade. Com relação à percepção dos funcionários contratados por empresa privada de como são vistos, estes pensam ser vistos como funcionários exemplares, menosprezados pelos colegas de outros vínculos. Já os funcionários contratados pela fundação pública pensam ser respeitados pelo conhecimento e vistos com inveja por ocuparem posição de destaque sem terem feito concurso público. Os servidores acreditam serem vistos como funcionários responsáveis, que exercem suas funções com primor.
Abstract: This study aimed to describe how the employment contracts and their underlying logics constitute the social identity of employees of a federal institution of health, located in Rio de Janeiro. It was employed qualitative study using the data collection tool for carrying out semi-structured interview based on three categories: institutional logic, functions and activities and identities. As for the bureaucratic logic, it was found that it is more common to mid-level employees, regardless of the type of bonds. Already Management Logic is more common among professionals employed by public foundation and civil servants, top-level office holders. It was also possible to conclude that, in relation to self image, the vast majority of respondents see as official standard and value their professional performance. The identification of employees in relation to the other, contracted by private enterprise and contractors by public foundation, see the public server as accommodated, absent and not very responsible, depending on stability. Both hired by a private company as civil servants consider the foundation's employees as experts with vast technical knowledge, valued, high-wage possessors and flexibility. Already civil servants and contractors by public foundatio n share the opinion that the employees hired by private enterprise, work by the need to keep their jobs, being seen as "workmen" who act on the basis of coercion, in view of the lack of stability . Regarding the perception of employees hired by private company as they are seen, they think be seen as exemplary employees, belittled by colleagues from other links. As for the employees hired by the public foundation think they are respected by knowledge and viewed with envy by occupy a prominent position without having made a public tender. The servers believe they are seen as responsible employees, who perform their duties with aplomb.
Palavras-chave: Administração
Identidade social
Lógica institucional
Serviço público
Área(s) do CNPq: ADMINISTRAÇÃO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Grande Rio
Sigla da instituição: UNIGRANRIO
Departamento: Unigranrio::Administração
Programa: Programa de Pós-Graduacão em Administração
Citação: CARVALHO, Rúbia Walquiria de. Identidade social e lógicas institucionais do funcionalismo público. 2016. 86 f. Dissertação (mestrado em Administração) – Universidade do Grande Rio “Prof. José de Souza Herdy”, Escola de Ciências Sociais e Aplicadas, Rio de Janeiro, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/122
Data de defesa: 31-May-2016
Appears in Collections:Coleção de Pós-Graduação em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rubia Walquiria de Carvalho.pdfCompleto595,82 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons