???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/tede/handle/tede/364
Tipo do documento: Dissertação
Título: O impacto do uso de um contra-ângulo reciprocante na vida em fadiga de instrumentos M-WIRE e tratados termicamente (Blue)
Autor: Gabina, Tanize Theresinha Gonçalves
Primeiro orientador: Antunes, Henrique dos Santos
Primeiro membro da banca: Gomes, Cinthya Cristina
Segundo membro da banca: Moreira, Edson Jorge Lima
Terceiro membro da banca: Brasil, Sabrina de Castro
Resumo: O presente trabalho teve por objetivo avaliar a resistência à fadiga cíclica dos instrumentos Reciproc R25 (VDW, Munique, Alemanha) e Reciproc R25 Blue (VDW) acionados por contra-ângulo Reciproc Direct® (VDW) conectado a um motor pneumático ou ao motor elétrico e comparar os resultados com os obtidos pelos instrumentos Reciproc R25 ou Reciproc Blue R25 acionados pelo motor elétrico controlado por torque usando o programa predefinido "RECIPROC ALL". Foram utilizados 30 instrumentos Reciproc R25 (25 / 0.08v) e 30 Reciproc Blue R25 (25 / 0.08). A resistência à fadiga cíclica foi testada medindo o tempo até a fratura e o número de ciclos até a fratura num canal artificial de aço inoxidável com ângulo de 60° e raio de curvatura de 5 mm. Os instrumentos Reciproc R25 e Reciproc Blue foram ativados com peça de mão de redução 6: 1 acionada pelo motor controlado por torque usando o programa predefinido "RECIPROC ALL"; com o contra-ângulo Direct® acionado pelo motor pneumático comum ou com Contra-ângulo Direct® acionado por um motor elétrico (n = 10). A superfície da fratura de todos os instrumentos foi examinada no microscópio eletrônico de varredura. Os resultados foram analisados estatisticamente usando o teste t de Student e ANOVA a um nível de significância de 5%. A vida em fadiga cíclica e o número de ciclos até a fratura foram significativamente maiores para os instrumentos Reciproc Blue do que para os instrumentos Reciproc R25, independentemente do modo de ativação. Os instrumentos acionados por contra-ângulo Direct® acionado por um motor elétrico ou convencional apresentaram uma vida em fadiga cíclica e número de ciclos a fraturar significativamente maior do que os instrumentos acionados por um motor elétrico controlado por torque usando o programa predefinido "RECIPROC ALL". Os instrumentos Reciproc Blue mostraram melhor desempenho em relação à resistência à fadiga quando comparados aos instrumentos Reciproc R25. Os instrumentos acionados pelo contra-ângulo Direct® apresentaram maior tempo em fadiga cíclica e número de ciclos de fratura que os instrumentos acionados por um motor elétrico controlado por torque.
Abstract: To evaluate the cyclic fatigue resistance of Reciproc M-Wire R25 (VDW, Munich, Germany) and Reciproc R25 Blue instruments (VDW) driven by Direct® (VDW) contra-angle connected to an ordinary an air-driven motor or an electric motor and compare the results with those obtained by the Reciproc M-Wire R25 or Reciproc Blue R25 instruments driven by an electric torque-controlled motor using BRECIPROC ALL^ preset program. Thirty Reciproc M-Wire R25 (25/0.08v) and 30 Reciproc Blue R25 (25/0.08v) instruments were used. Cyclic fatigue resistance was tested measuring the time to fracture and the number of cycles to fracture in an artificial stainlesssteel canal with a 60° angle and a 5-mm radius of curvature. The Reciproc M-Wire and Reciproc Blue instruments were activated with a 6:1 reduction handpiece powered by a torque-controlled motor using “RECIPROC ALL^ preset program, with Reciproc Direct® contra-angle powered by an ordinary air-driven motor or with Direct® contra-angle powered by an electric motor (n = 10). The fracture surface of all fragments was examined with a scanning electron microscope. The results were statistically analyzed using Student’s t test and one-way ANOVA at a significance level of P < 0.05. Cyclic fatigue life and number of cycles to fracture were significantly higher for Reciproc Blue instruments than for Reciproc M-Wire instruments regardless of the activation mode (P < 0.05). Instruments driven by Direct® contra-angle powered by an electric or by an ordinary air-driven motor revealed significantly longer cyclic fatigue life and number of cycles to fracture than instruments driven by an electric torque-controlled motor using “RECIPROC ALL” preset program (P < 0.05). Reciproc Blue instruments showed improved performance regarding fatigue resistance when compared to Reciproc M-Wire instruments. Instruments driven by Reciproc Direct® contra-angle showed higher cyclic fatigue life and number of cycles to fracture than instruments driven by an electric torquecontrolled motor.Recently, Reciproc Direct®, the world’s first contra-angle handpiece with integrated reciprocating motion, has been launched in endodontic market. The present study showed improved cyclic fatigue life of endodontic instruments when activated by Reciproc Direct®.
Palavras-chave: Odontologia
Endodontia
Instrumentos rotatórios
Fadiga cíclica
Área(s) do CNPq: ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade do Grande Rio
Sigla da instituição: UNIGRANRIO
Departamento: Unigranrio::Odontologia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citação: Gabina, Tanize Theresinha Gonçalves. O impacto do uso de um contra-ângulo reciprocante na vida em fadiga de instrumentos M-WIRE e tratados termicamente (Blue). 2019. 65 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia com ênfase em Endodontia) - Universidade do Grande Rio, Duque de Caxias, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/364
Data de defesa: 6-May-2019
Appears in Collections:Coleção de Pós-Graduação em Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tanize Theresinha Goncalves Gabina.pdf645,07 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons